Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIVAGAR DEVAGAR-2

Na lonjura do horizonte a busca etérea da luminosidade espiritual...da doçura do sonho, às agruras da realidade.Palavras e imagens que, devagar, divagam entre ignotas luzes, sombras e penumbras, de ciclos de vidas incertas e perdidas.

Na lonjura do horizonte a busca etérea da luminosidade espiritual...da doçura do sonho, às agruras da realidade.Palavras e imagens que, devagar, divagam entre ignotas luzes, sombras e penumbras, de ciclos de vidas incertas e perdidas.

Momento Poético - 33

 

vampir4.jpg

 

                                               (imagem do Google)

 

Vampiro

 
Trilhou as alamedas verdejantes
dum sonho mergulhado em sangue quente.
Rocambolescos feitos, repugnantes
actos abarrotaram a sua mente.

Cascalhou altos gritos retumbantes,
nos píncaros dos montes, ao sol-poente.
Lançou dardos de raivas escumantes
no peito nu do mais abúlico ente.

No infinito do sangue buscou poiso
para remoer cadáveres ignotos
na doce mansidão de hábitos rotos.

Trucidando, buscou ideais remotos
dum frenético sonho vampiresco,
com trejeitos medonhos e grotescos.

(batista_oliveira - Negrelos, 11/08/1972)

Momento Poético - 32

café.jpg

                                               (imagem do Google)

 

Tu irmão

 

Tu, irmão,

que te sentas à mesa do café

e que, em vão,

magicas coisas fúteis, perde a fé

dum mundo melhor.

 

Tu, irmão,

já pensaste que tudo isto é rotina

e que, em vão,

poderemos suster esta bolina

com que o mundo gira?

 

Tu, irmão,

julgas que mudará este frenético

ritmo? Não…

Não mudará, que o mundo vive céptico

quanto ao seu futuro!

 

Tu, irmão,

procura a perfeição da tua vida.

Nunca, em vão,

procures defender causas perdidas!

Finge, ao menos, que ajudas!...

 

(batista_oliveira, 20/04/74 in “Jornal das Aves”)

Momento Poético 31

palhaço triste.jpg

 

                                                   (palhaço triste da artista Marie magère)

 

Chorar?!...

 

Chorar?!...Oh! Para quê chorar quando a tristeza

preenche os vácuos cínicos da nossa alma?

Chorar?!...Oh! Para quê, se é infinda a fraqueza

humana, quer na vida amarga, quer na calma?

 

Chorar?!...Não, não choreis quando a alma está triste

como a mãe que perdeu seu mais belo tesoiro!...

Chorar?!...Não, nunca chores, mas antes resiste

à fraqueza que invade teu coração de oiro!...

 

Na escuridão da noite, não chores com medo

de bruxas, mau agoiro e horrendos fantasmas.

Deixa-te dominar pelo sono, que cedo

te libertarás desses pestilentos miasmas.

 

Chorar?!...mas porquê chorar,

se a vida já é lamento?...

Uma lágrima a tombar

será já dor, sofrimento?...

 

Chorar?!...Oh! Quão infelizes

são todos esses que choram!

Porventura são felizes

aqueles que nunca choram?!...

 

Chorar?!..Sim, mata tristezas,

dores, ciúmes e saudades!

Chorar desvanece incertezas,

desgostos, fatalidades!

 

Chorar é viver, sofrer,

amar, morrer e odiar,

pois nesta vida, a viver,

todo o ser tem que chorar.

 

(batista_oliveira - S. Tomé de Negrelos - 17/07/1968)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D